quarta-feira, 23 de maio de 2007

Alberto Caeiro

Alberto Caeiro (15 de abril de 1889 - 1915)
É considerado o mestre dos heterônimos de Fernando Pessoa, apesar de sua pouca instrução. Poeta ligado à natureza,que despreza e repreende qualquer tipo de pensamento filosófico, afirma que pensar retira a visão.Proclama-se asiim um anti-metafísico. Afirma que ao pensar, entra num mundo complexo e problemático, onde tudo é incerto e obscuro.À superfície é fácil reconhece-lo pela sua objetividade visual que faz lembrar Cesário Verde, sendo este citado muitas vezes nos seus poemas pelo seu interesse pela natureza, pelo verso livre pela linguagem simples e familiar. Apresenta-se como um simples "guardador de rebanhos"que só se importa em ver de forma objetiva e natural a realidade.é um poeta de simplicidade completa e dá especial importância ao acto de ver. Consideraque a sensação é a unica realidade para nós. Fernando Pessoa formulou 3 principios do sensacionismo:1-todo objecto é uma sensação nossa;2- Toda a arte é a convenção de uma sensação em objeto; 3-Portanto, toda arte é a convenção de uma sensação numa outra sensação. e Caeiro foi o heteronimo que melhor interpretou esta tese pois só lhe interessava vivenciar o mundo que captava pelas sensações recusando o pensamento metafisico.

Nenhum comentário: